Crescendo como Saumensch

A Maldição do Tigre

sexta-feira, abril 17, 2015 Julia Pinheiro 0 Comments


A Maldição do Tigre é o primeiro livro da série A Saga do Tigre que atualmente conta com cinco livros escritos pela autora Colleen Houck que foi publicado no Brasil em 2011 pela Editora Arqueiro. Esse livro eu ganhei há cerca de dois anos ( ou mais ) atrás e não sei porque nunca tinha tido vontade para lê-lo antes. Fico feliz que a vontade tenha chegado, e que minha tia tenha o julgado pela capa na hora de escolher meu presente de aniversário.



A livro começa fora do tempo em que a história realmente se passa, com dois príncipes, uma futura esposa, um feiticeiro e uma traição. Lokesh, o feiticeiro, quer um amuleto pertencente ao príncipe que seria o marido prometido a sua filha. Mas o outro príncipe, aceita ajudar na captura do próprio irmão para conseguir a mão da princesa em seu lugar. Porém a promessa do feiticeiro de apenas se apropriar do amuleto não é cumprida, gerando grande tensão entre os envolvidos quando algo muito errado acaba acontecendo.



Muitos anos se passam desde o incidente quando um circo é colocado no caminho de Kelsey bem na hora  que a jovem precisa de um emprego temporário durante as férias para conseguir pagar seus estudos na faculdade. Com isso a protagonista, vendo a oportunidade de trabalho, acaba sendo incumbida de cuidar de Dhiren, o tigre branco e a estrela do circo.

Com o tempo a relação de Kelsey com o animal vai se tornando cada vez mais complexa. Ela gosta de sua companhia e ainda assim não deseja uma vida em cativeiro para o tigre. E logo em seus últimos dias trabalhando no circo, a chegada de um senhor indiano, chamado Sr. Kadam , muda o rumo da sua vida, ao comprar o tigre de acordo com os interesses pessoais de seu chefe para então devolve-lo ao seu habitat natural na Índia. O senhor, percebendo a relação de pura amizade entre Kelsey e o felino e a necessidade de que alguém continue a cuidar dele durante o caminho, oferece bancar a viagem da garota para que ela o acompanhe até garantir que Dhiren esteja em segurança. E óbvio que ela aceita.


Kelsey acaba desenvolvendo uma afinidade muito grande pelo Sr. Kadam, tal como aconteceu com o tigre, e tem uma viagem muito agradável, porém, em solo indiano, a jovem acaba percebendo que as intensões da viagem não são exatamente o que lhe foi dito, pois seu tigre Dhiren revela ser, na verdade, um príncipe indiano, que foi transformado em tigre a mais de 300 anos atrás, e por algum motivo a escolhida para ajuda-lo a se livrar dessa maldição é nada mais nada menos do que a Kelsey.

Com essa revelação Kelsey tem que lutar com sentimentos conflitantes sobre ajudar em Dhiren, seu amigo tigre, e confiar em Dhiren, o humano que mal conhece. E fora a confusão que acontece em sua mente sobre esse mundo totalmente místico de que agora ela se encontra, que a escolheu sem seu consentimento e que independente de sua escolha, esta acontecendo, é real e perigoso.


Antes que eu acabe me perdendo na minha crítica sobre o livro: eu gostei muito e estou louca pelo segundo, porém tiveram certas coisas que me incomodaram, como a narrativa, acredito que seja pelo excesso de de exclamações, que deixou diálogos simples carregados de exaltação desnecessária, então em certos pontos a Kelsey me parecia uma criancinha deslumbrada, "Obrigada pelo lanche, Sr. Kadam!", "Estou tão feliz de estar aqui Sr. Kadam!", "Essa comida esta tão boa, Sr. Kadam!", sei que é um detalhe bobo, mas me incomodou um pouco. 


Outro detalhe foi que no começo do livro achei certos diálogos muito forçados, que em condições normais não aconteceriam, e só estão acontecendo para forçar a explicação repentina de algo, mas isso foi diminuindo conforme a história. Mas, o final compensou com outras coisas que me incomodaram, como a atitude da protagonista, que mudou repentinamente de personalidade, achei que isso perdeu a essência da personagem, mas na última página ( literalmente ) ela conseguiu se recuperar, então creio que no segundo volume isso melhore. 


Então apesar de tudo isso, e de que acredito que agora o rumo da história tenda ao clichê, eu achei uma história muito legal ( até porque sempre fui apaixonada pela cultura indiana ). Me prendeu desde as primeiras páginas, mesmo com tudo isso, e mesmo com a simplicidade da narrativa e da própria história. Foi um livro que refrescava a cabeça me fez relaxar bastante durante a rotina pesada da escola. Uma história perfeita pra quem quer se distrair e uma leitura leve. Estou doida pelo segundo livro e por ter essa sensação de volta, pois é algo que não encontro em muitos livros, pois geralmente prefiro histórias e narrativas mais complexas e sentimentais. Então esse livro foi ótimo pra eu fugir da minha zona de conforto literária e experimentar estilos novos. Gostei bastante da experiência.


Trechos favoritos:

"...devemos aprender a aceitar que todas as criaturas, por mais assustadoras que possam ser, são de origem divina."

"[...] Não havia como saber e eu percebi que coisa delicada era um coração. Não era de admirar que eu tivesse mantido o meu trancado a sete chaves."

"Você precisa saber que pode viver sem mim. Que existe mais na vida do que eu. Precisa conhecer este mundo que se abriu para você e saber que tem escolhas. Eu me recuso a ser sua jaula."


Não acho que essa resenha tenha feito jus à história mas espero que tenha dado para ter uma noção do meu posicionamento quanto a história, reforçando: eu gostei muito, ok? e-e

You Might Also Like

0 comentários

Flickr Images