Crescendo como Saumensch

A Sociedade Cinderela

quinta-feira, setembro 11, 2014 Julia Pinheiro 8 Comments


A Sociedade Cinderela foi escrito por Kay Cassidy e publicado em 2010 pela editora Galera Record. O livro possui 303 páginas amareladas, com uma fonte de um tamanho grande e bom e com 23 capítulos.


A história é narrada pela protagonista Jess Parker que depois de viver 16 se mudando finalmente se estabiliza na cidade natal de sua mãe. Tendo que reiniciar mais um ano de sua vida em uma escola nova e sem amigos, ao correr atrás de seu sonho em ser uma líder de torcida acaba roubando o lugar de Lexy, a rainha de gelo do colégio. 


Após ser alvo de Lexy em várias brincadeiras e fofocas, e pagar o maior mico na frente de Ryan, seu príncipe encantado que não tem noção de sua existência/garoto mais popular do colégio/jogador jogador de futebol americano/irmão da sua arqui-inimiga, Jess recebe um misterioso broche com uma carta pedindo que o use e vá até um certo lugar em segredo.

Mesmo achando que seria mais uma brincadeirinha de mal gosto de Lexy, Jess acaba decidindo ir por pura curiosidade, e ai que o surpreendente acontece: ela é convidada pelas garotas mais incríveis da escola a ir em uma reservada festa do pijama. Lá, depois de muita conversa fora, acontece uma misteriosa cerimônia, onde é 7 meninas da festa ( incluindo Jess ) são convidadas pelas demais a entrar em uma sociedade secreta: A Sociedade Cinderela.


Nessa Sociedade, além do serviço de fada madrinha, que inclui uma super transformação, cada uma das integrantes tem um dever que inclui proteger os Joviais ( pessoas sem sociedade ) a se proteger das Malvadas, uma sociedade liderada por Lexy, cujo objetivo é ganhar poder e influência através da manipulação e da chantagem.

Durante a história vemos a transformação de Jess em uma pessoa mais confiante e sociável, vemos seus medos em ter que confrontar Lexy durante sua batalha pela sociedade, vemos as responsabilidades e os mistérios dentro da irmandade crescer além de ver seu romance imaginário com Ryan finalmente tomar formas concretas.


Eu particularmente achei o enredo bem bobinho, não conseguia levar a sério essa história de Sociedade e as Malvadas e tudo mais, porém não é um livro mal escrito, muito pelo contrário, mesmo com todo esse mimimi ele ainda conseguiu me prender em alguns momentos e me fazer soltar algumas risadas, até o romance que tem na história acabou sendo bonitinho e bem menos melodramático do que eu pensei, mas ainda não gosto dessa história clichê de "menina que sofre bullying que é apaixonada pelo garoto mais popular da escola e que de repente se torna uma diva". Algo bem típico, e que você com certeza já viu.

O livro também passa uma mensagem bem legal sobre aceitar você mesmo, ter confiança e força de vontade, apesar de muitas vezes eu ter a sensação de estar lendo um livro de auto-ajuda. Conclusão: não é um livro de todo ruim, mas que não agradou por questões de gosto.


Outra coisa que eu achei bem louca é que apesar da história terminar nesse livro muitas problemas discutidos ao longo do livro ficam sem solução e continuação o que da a entender que teria um segundo livro, mas visto que o livro foi publicado em 2010 e até agora nada de uma continuação não sei exatamente qual seria a intenção da autora. Os problemas que ficam em aberto me deixaram sim com certa curiosidade, mas nada muito absurdo e nada muito essencial para o final da trama nesse livro.


Trechos Favoritos: 

"Toda vez que alguma coisa embaraçosa, horrível ou estressante acontece, pare e respire fundo cinco vezes lentamente. Então faça a si mesma estas cinco perguntas: Isso terá importância dentro de cinco horas? Isso terá importância dentro de cinco semanas? Isso terá importância dentro de cinco anos? Você ficará surpresa como eventos que parecem terríveis na hora não passam pelo teste nem das cinco semanas. Isso coloca as coisas em perspectiva."

"Eu não cresci rápido. Você só não estava prestando atenção."

"Há um limite para o que se consegue controlar na vida, sabia? Mesmo quando você acha que finalmente as coisas estão indo bem, às vezes elas se desmoronam do mesmo jeito. E nem sempre podem ser consertadas. Pelo menos não por você. A única coisa que podemos controlar é a forma como lidamos com isso."

"Estar com você é como voltar pra casa."


Alguém ai já ouviu falar desse livro?

You Might Also Like

8 comentários

  1. Nunca ouvi falar desse livro, e, desculpe-me, mas ele não me parece nem um pouco bom ou interessante. Sua resenha foi ótima, mas odeio romances assim, bobinhos que eu praticamente já posso ver o final.

    The Lord of Thrones

    ResponderExcluir
  2. Não conhecia o livro, mas pela sua resenha fiquei super interessada. Parece ser um livro leve, e gostoso de ler. Espero poder comprá-lo em breve *-*

    Beijos,

    - Bia

    www.nasuaestanteblog.bogspot.com.br

    ResponderExcluir
  3. Olá! Esse livro, pelo que percebi, não é muito conhecido, mas parece divertido, talvez eu leia no futuro para descontrair!

    http://www.whoisllara.com/

    ResponderExcluir
  4. Oi tudo bem? Adorei a sua resenha, mas não sei se leria este livro, porque tenho serio problemas com livros de mimimi, gosto de romances, mas não este tipo. Mas não quer dizer que não leio livros assim, é só que estes livros tem que me prender desde a sinopse e não chamou muita a minha atenção, com exceção da capa e deste seu sapato de cristal( é para apoiar celular?)

    Larissa (www.laoliphant.com.br)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo plenamente com o "mimimi" >.>
      Sim, o sapatinho de cristal é pra apoiar celular sim, é da minha irmã eheh

      Excluir

Flickr Images